domingo, 1 de março de 2009

Agravação Homeopática

A agravação homeopatica é o mais crítico momento do tratamento, por ser tanto o ponto que o médico mais espera quanto o que o paciente, ou no caso da veterinária, o dono do animal, mais teme. É o primeiro momento do tratamento, quando todos os sintomas que espera-se aliviar no enfermo parecem mais intensos do que antes e, por isso, a doença aparenta mais séria.

É muito importante que o homeopata deixe claro como será esse período, pois a reação instintiva da maioria das pessoas ao observá-lo é interromper o tratamento por medo de que o medicamento cause algum dano à saúde. E este na verdade é um momento que, salvo algumas exceções, é inofensivo.

Essa agravação acontece por um motivo muito simples: todo medicamento homeopático é, na verdade, um "veneno". Dito desta maneira, parece absurdo utilizar um destes remédios, mas é por causa desta característica que eles podem curar uma doença.

Antes de seguir com a agravação, é interessante explicar um processo muito comum, mas que nunca percebemos direito. Toda doença só aparece porque o organismo reage à um estímulo. Se um corpo não identifica uma agressão, não surgem sintomas naquele indivíduo, e portanto não há doença aparente.

Esse estado é fácil de identificar em pacientes terminais, em um processo conhecido como euforia terminal, despedida da vida ou ainda melhora da morte. Neste momento, o doente tem uma súbita melhora, quase uma cura milagrosa, que precede a morte. Isso acontece justamente porque o animal, ou a pessoa, não responde mais ao estímulos da doença. Esgotou-se a força de resposta daquele organismo.

A agravação homeopática é justamente o processo inverso. Quando em contato com o remédio homeopático, o animal se "intoxica" com ele, e quando o seu corpo reage ao veneno, os sintomas aparentam mais fortes. Ao responder ao medicamento, o enfermo responde também à doença, combatendo-a com mais vigor. Por isso este é momento que o homeopata mais espera do tratamento, ele indica que uma melhora verdadeira logo virá. Se explicado com clareza, aqueles que utilizam a Homeopatia também verão a agravação com bons olhos.

E é por isso também que se diz que a Homeopatia trata não as partes doentes do animal, e sim ele como um todo, porque sua verdadeira ação está em fornecer subsídios ao organismo para que este se cure sozinho.



Nota: Quando digo que o medicamento homeopático é um veneno, não se assustem! Para ser utilizado como remédio, a substância original, que poderia intoxicar, é diluída a um ponto no qual ela não tem mais a capacidade de reagir quimicamente no organismo. Este processo é chamado dinamização, mas este é assunto para outros posts, pois é bastante extenso.

Nota 2: As poucas situações nas quais a agravação não é inofensiva podem ser contornadas por um bom homeopata. A única situação que nunca poderá ser contornada por qualquer médico, homeopata ou não, é o esgotamento da capacidade de reação do organismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário